30 novembro 2010

Encontro com o escritor Cláudio Martins

O “Escrevendo com o Escritor” já está inserido no calendário escolar das escolas que participam dos projetos desenvolvidos no Instituto Francisca de Souza Peixoto; as escolas procuram fazer seus planejamentos anuais depois de saberem quais escritores participarão da iniciativa; é indicado por professores das faculdades como referência de iniciativa de incentivo à leitura; é reconhecido como de relevância para o incentivo à leitura e à escrita pela comunidade educacional; é tema de monografias de graduação e pós-graduação nas mais diversas áreas; já foi premiado pela Microsoft Educação como projeto inovador, dentre outros não menos importantes. Sendo assim, pode ser considerado uma iniciativa consolidada.
A participação de Cláudio Martins veio abrilhantar o trabalho. Os leitores cataguasenses ficaram “Loucos, Malucos, Pirados, Birutas” depois que o conheceram pessoalmente. O motivo disto foi sua alegria contagiante, seu bom humor, seu carisma e o carinho com o qual tratou crianças e adultos que esperaram ansiosos o dia de sua chegada à cidade. Toda esta atenção com os leitores e as histórias com as quais os presenteia foram retribuídas em forma de muita leitura, apresentação de peças teatrais, música, confecção de livros artesanais, trabalhos diversos e até um filme.
A reação de Cláudio a tudo isto foi emocionante: “Foi muito bom estar aí ao lado desta meninada maravilhosa que foi ajuntada para me fazer uma das maiores premiações que já tive: o carinho e a atenção de vocês. Fiquei realmente balançado. Coisas como essa, que infelizmente são raras, tanta criança lendo e fazendo trabalhos tão criativos sobre a leitura, são emocionantes. Agradeço muito!”
Nós por aqui dizemos o mesmo, Cláudio. Tanto carinho e alegria ajuntada em uma só pessoa só poderiam resultar em um ser humano especial como você. Volte quando quiser a Cataguases.

Veja as fotos do encontro no slide ao lado.

Assista ao filme “Loucos”, adaptado do livro de Cláudio Martins, “Loucos, Malucos, Pirados, Birutas”.

18 novembro 2010

Recadinho do Cláudio

Olá Andrea e crianças!

Não há como agradecer, não tenho nem o que falar, dada a generosidade, a beleza e a graça destas criaturas.
Eu não imaginava que vocês estavam tramando algo assim, tão carinhoso.
Há uma qualidade ética, muita!, em todo este trabalho de vocês.
Bem, indo aí eu respondo todas as perguntas, OK?
Um beijão para todos, um abraço apertado, um rabo abanando!!!!!!!!

“Jonas e a Baleia” – Recado da Baleia para Jonas

Olá Jonas, sou uma baleia Rosa.
Queria que todos me dessem mais atenção porque estou em extinção. Se os homens da Terra fossem mais conscientes não matariam meus amigos e eu também não estaria correndo tantos riscos de morte.
Queria muito viver livre, mas tenho que viver escondida, porque senão eles vão me matar e minha espécie vai acabar.
Quando conheci você, explodi de tanta alegria. Desculpe-me por ter te engolido. É que fiquei tão emocionada! Queria você só para mim, mas você ficou tão triste que resolvi te soltar.
Um beijo e vê se não some!
Abraços da Baleia Rosa.

Sthéfany de Mello
Estadual Guido Marlière
Profe Lenir A Silva

“Jonas e a Baleia” – Outro final para a história

_Oi Jonas, você está bem?
_ Não muito...
_ Mas, por quê?
_ Estive lá na Terra e fiquei triste demais sabendo que as baleias estão sendo extintas...
_ Mas isso é ruim?
_ Claro! Elas estão desaparecendo dos mares.
_ E tem algo que podemos fazer para melhorar isto?
_ Todos os homens podem... É só pararem de jogar lixo nas águas e pararem de capturar baleias.
_ Vamos então mandar um recado especial para lá...
Agora, vamos jogar bola estrelinha?

Lavínia Romão
Estadual Guido Marlière
Profe Lenir A Silva

“Jonas e a Baleia” – Recado da Sardinha para a Baleia

Minha amiga Baleia,

Queria te falar que adorei participar do livro. Foi muito legal falar com Jonas. Mas fiquei muito triste com o fato da extinção das baleias... Mas tudo bem! Minhas irmãs sardinhas estão sendo mortas e sendo embaladas. Imagine... Estão sendo enviadas para os mercados!
Estou muito preocupada!!!
Sua amiga, Sardinha.

Paula
Estadual Guido Marlière
Profe Lenir A Silva

17 novembro 2010

Recados para o Cláudio

"O jardim" - Recado do pincel para menina

“Querida menina, hoje eu quero falar com vicê sobre o Rousseau. Eu queria que você desse um apoio para ele, vai lá e dê um apoio, fale com ele que só porque os quadros deles foram para o “Museu dos Recusados” não quer dizer que seus quadros são feios, eles são incríveis... Por favor, dê um apoio porque assim não dá! Já tentei de tudo, mas ele... Então é isso ai, um abraço de pincel para menina.”

Iago e Fillipe
Profe Edilena
E. E. Guido Marlière

16 novembro 2010

Recadinho do Cláudio

Olá Andréa, professoras, crianças e todo mundo do Escrevendo com Escritor!
Estou aguardando o vídeo que sei que estão gravando para mim.
Já estou falando com muita gente sobre o trabalho legal que estão desenvolvendo.
Coisas assim orgulham.
Abraços para vocês!

"O dia em que a Terra Escureceu” – Outro final para a história.

E o Sol andava realmente muito triste, decidido a não mais iluminar a terra.
Todos finalmente concluiram que sem ele é impossível a vida na terra.
- Estão destruindo o planeta! Vou continuar escondido. Que a escuridão continue!
Foi aí que as pessoas entenderam que devemos defender a vida, cuidar do nosso planeta, de tudo de belo que a Terra possui e conversando com o Sol prometeram que se ele voltasse tudo seria diferente.
E assim a alegria voltou a reinar naquele lugar, pois o brilho e o calor do sol são indispensáveis a vida.


Alunos do 2º ano da profe Ana Luíza
Centro de Educação Florescer


"Meninos, eu vi!" Homenagem especial

Cláudio, os alunos da profe Lenir da E. E. Guido Marlière fizeram uma homenagem especial para você em forma de poesias. Aposto que irá gostar!

Cláudio Martins, eu vi...
Helena e Marcela

Pego minha luneta
Para ver a escola
Vejo muitos objetos
Lápis, borracha e cola!

Lá tem aprendizado
Bonito de se ver
Quero sempre estudar lá
Até quando eu crescer

Trabalhando sem parar
Vejo a professora Lenir
Quando fazemos algo, bem
Ela logo começa a rir!

Está na hora do intervalo
Todos querem é brincar
Eu também quero ir
Para correr e pular!

Menino, eu vi...
Vítor e Rafael

Da janela da escola
Vi um menino passando cola.

Ei, chegou aluno novo...
E na cozinha, estão fritando ovo!

Ah, não! A luneta quebrou
Ao mesmo tempo, fizeram um gol...

Ih, não! A professora chegou...
E a brincadeira acabou!


Meninos, eu vi...
Lara Silva e Juliana

Eu vi com a minha luneta
Pela rua a voar
Uma linda borboleta
E eu a observar...

Fiquei meio que parada
E um pouco assustada
Quando vi um sargento
Pular janela de um apartamento...

No jardim de D. Lúcia
Vi também um girassol
Ele era diferente
Não apontava para o sol...

Quando minha mãe chamou
A luneta fui guardar
E do lado de fora
Todos começaram a gritar!

"Me Livro do Terror" - Outro final para a história

UAU!!! Que é isto agora?


Rebeca
Profe Jacqueline Gouvêa
E. E. Coronel Vieira

"Me Livro do Terror" - Outro final para a história

UAU!!! Que é isto agora?


Pedro
Profe Jacqueline Gouvêa
E. E. Coronel Vieira

"Me Livro do Terror" - Outro final para a história

UAU!!! Que é isto agora?


Pablo
Profe Jacqueline Gouvêa
E. E. Coronel Vieira

"Me Livro do Terror" - Outro final para a história

UAU!!! Que é isto agora?

Larissa
Profe Jacqueline Gouvêa
E. E. Coronel Vieira

11 novembro 2010

“NÃO” - Recado

Menino, trate de ser mais obediente, seus pais vão ficar bravos! Você tem que tomar banho, almoçar, fazer tudo que seus pais mandarem.

Maria
2° ano - Profe Jacqueline Gouvêa
Colégio Equipe

“NÃO” - Recado

Menino, você tem que obedecer a sua mãe porque tudo que a sua mãe fala tá certo. Tem que almoçar, tomar banho e etc.

Helena
2° ano - Profe Jacqueline Gouvêa
Colégio Equipe

“NÃO” - Recado


"Olha, olha, menino, você é muito teimoso! Sabe o que eu acho, se você obedecesse seus pais eles iam deixar você fazer o que você quisesse."

Fernanda
2° ano - Profe Jacqueline Gouvêa
Colégio Equipe

09 novembro 2010

"Me Livro do Terror" - Recado da Caveira para o Menino

Olá, Garoto!
Você viu quem pegou o dedão do meu pé?

Alunos do 1º ano da profe Cristiane
E. E. Guido Marlière

08 novembro 2010

"O dia em que a Terra Escureceu” – Outro final para a história.

Ilustração de Matheus, Victor e Otávio

As crianças cresceram...
Claridade, Luzinha, Luminosa, Clarinha semearam girassóis por toda parte.
Zé Aceso, João Clarão, Chico Fogueteiro e Luzão cuidaram dos rios, das terras e do ar. Tudo precisava ficar bem limpinho.
Com a Terra sem poluição, o Sol voltou e deixou tudo iluminado.
Agora as crianças viraram guardiões da natureza e os girassóis, mascotes.

Alunos do 4 º ano da profe Joana
E. E. Guido Marlière

“Loucos, Malucos, Pirados, Birutas!” - Recados do Táxi para o Professor

“Não identificamos o personagem principal então nossas perguntas são para o professor que leu o jornal”

1º - Professor, o que o senhor achou das notícias que leu fazendo um paralelo com o que observou na casa biruta?

2º Professor, quanto você acha que devo cobrar pela corrida? Umas boas gargalhadas? Seria legal se o meu cliente me levasse de volta ao meu ponto dando-me uma carona nas suas costas?

Alunos do 5 º ano das profes Cristina e Andréia
Centro de Educação Florescer

“Loucos, Malucos, Pirados, Birutas!” - Outro final para a história

É difícil mudar o final de uma história que gostamos, mas vamos tentar.

"A casa biruta era sempre movimentada pelas pessoas da cidade e em um dia em que todos decidiram subir até lá e visitar os que ali residiam, ao entardecer, o portão da casa se trancou e nunca mais se abriu. As pessoas viveram felizes naquele lugar, pois era só diversão todo o tempo. Não sentiram muita diferença, pois de ‘loucos todos temos um pouco’."

Alunos do 5º ano das profes Cristina e Andréia
Centro de Educação Florescer

05 novembro 2010

“O Jardim” – Recado das Flores para Henrique

“Querido Henrique, ma história “O Jardim” você joga pedacinhos de papel colorido para a menina. Se fôssemos nós jogaríamos palavras para que ela pudesse formar uma poesia.”

Alunos do 4º ano da profe Wilma
E. E. Guido Marlière

"Cemitério sem Mistério" - Outro final para a história

"O menino não aceitou o desafio. Então a caveira gigante saiu do cemitério. Todos ficaram com medo, mas a caveira era amiga. Todos ficaram felizes e a caveira jogou bola com eles."

César e Roger
5º ano - Profe Márcia
E. E. Guido Marlière

"Cemitério sem Mistério" - Outro final para a história

"Numa tarde a bola caiu numa escola e o menino foi buscar.
Os outros meninos falaram:
- Nós temos medo.
Um garoto disse:
- Eu não tenho medo.
E ele conseguiu pegar a bola."

Pedro e Felipe
5º ano - Profe Márcia
E. E. Guido Marlière

“O Passeio na Fazenda” - Outro final para a história

Eu queria que o fim da história do “O Passeio na Fazenda” fosse assim: Torrãozinho ficaria com as crianças e continuaria aquelas viagens fantásticas.

Arthur e Eduardo
5º ano - Profe Márcia
E. E. Guido Marlière

03 novembro 2010

"O amor cego do morcego” - Outro final para a história

O cupido viu o morcego apaixonando-se pelas coisas erradas que se pareciam com uma morcega. Então o cupido atirou uma flecha para retirar o encantamento da flechada anterior. Daí, foi para uma caverna. E apaixonou-se por uma morcega de verdade e tiveram vários filhotes.

Filipy
7º ano - Profe Regina
E. M. Antônio Ribeiro Barroso

“NÃO” - Recado do Papagaio para o Menino

“Menino, se você não obedecer aos seus pais, você não ganhará nada que você quiser e ninguém vai querer ficar perto de você, por ser desobediente e bagunceiro”.

Douglas
7º ano - Profe Regina
E. M. Antônio Ribeiro Barroso

“No Fim do Mundo, Muda o Fim” - Recado da Menina para toda a Humanidade

"A Natureza é bela! Adoro a natureza e os animais! Sempre na vida tem um preço pelo certo ou errado. A natureza está recebendo maus tratos do homem. O ser humano tem ganância e corta árvores, plantas e flores para enriquecer. As pessoas têm que mudar, comprar somente o que precisam, não maltratar a natureza e os animais, pois precisamos de pessoas do bem."

Darlan
6º ano - Profe Regina
E. M. Antônio Ribeiro Barroso

“NÃO” - Recado do Papagaio para o Garoto

“Garoto, eu sou seu amigo por isto te digo se os seus pais falarem que não pode fazer alguma coisa não faça, porque eles só querem o seu bem. Você pode ficar com raiva, mas depois você entenderá porque eles dizem não.”

Francislaine – 6º B
Profe Regina
E. M. Antônio Ribeiro Barroso